Bom Dia Espírito Santo?

Por Daniel Simoncelos

 

Essa frase se tornou comum no meio cristão depois de um livro escrito por Benny Hinn que conta as experiências que ele teve com o Espírito Santo depois de sua conversão.

Confesso que li esse livro a uns 10 anos atrás e tinha gostado muito dele. Fiquei admirado de ver o relacionamento do Benny Hinn com o Espírito Santo e eu queria as mesmas coisas para mim. Talvez você tenha esse livro e talvez seja influenciado por ele até hoje. Não poucas vezes vejo pessoas usando essa frase e sempre direcionando frases deste tipo em algum momento do culto.

Não que seja errado buscar um relacionamento com o Espírito Santo, Ele é o consolador, porém este livro do Benny Hinn tem diversas heresias e eu o considero hoje um falso profeta. Exatamente isto. E antes de me criticar e querer jogar pedras em mim fazendo comentários sem sequer ler o texto, pelo menos leia até o final e depois critique, ok?

Com o passar do tempo eu tive diversas experiências com Deus e pude crescer em intimidade e no conhecimento das escrituras. E hoje vejo o quanto aquele livro não tem nada a ver com as escrituras sagradas. Sou um homem completamente apaixonado pela bíblia, a leio todos os dias, e faço isso a mais de 10 anos. Além de livros relacionados à escritura, já a li inteira quase uma dezena de vezes. E com base em todo o conhecimento que adquiri das escrituras, posso dizer que o livro Bom Dia Espírito Santo nada tem a ver com o Espírito Santo.

Nas escrituras o papel do Espírito Santo é de nos fazer nos lembrar das palavras de Jesus, de nos consolar, de interceder por nós quando não há mais palavras em nossas bocas, de nos capacitar a perseverar, de nos fazer crescer em santidade.

No livro do Benny Hinn, o Espírito Santo se torna um “amigo imaginário” dele, onde o próprio Espírito Santo implora a ele que não saia de sua presença (as coisas estão um pouco invertidas não acha?).

O consolador, que é o próprio Espírito de Cristo, veio para estar conosco todos os dias, para nos mostrar o caminho, para completar em nós a obra redentora de Cristo. E sempre irá nos levar à cruz.

No livro Bom Dia Espírito Santo, Benny Hinn não faz menção sobre a Cruz, sobra redenção em Cristo, ou sequer de um relacionamento com Deus, e sim, colocar um relacionamento com o “espirito santo” que ele criou como se fosse a religião e eu diria que ele cria uma nova religião sem cruz, focada em experiências sobrenaturais e que ouve uma voz de um espírito. Porém não há indícios de piedade, santificação, longanimidade, benignidade, domínio próprio, mansidão, alegria, amor, paz, fidelidade ou bondade.

Vamos ver por quê?

– “Benny Hinn ensina que o homem é um pequeno deus. E afirmou: “Eu sou ‘um pequeno messias’ caminhando sobre a Terra””

– “Hinn costuma visitar os túmulos de duas santas mulheres, Kathry Kuhlman e Aimee S. McPherson, para receber a “unção” que flui de seus ossos”

– “Benny Hinn afirma (no Bom dia Espírito Santo) que, em uma de suas supostas conversas com o Espírito Santo, o Consolador teria implorado para que ele ficasse em sua presença: “Hinn, por favor, mais cinco minutos; apenas mais cinco minutos”. ”

– “Ele ensina que a Trindade é composta de nove pessoas, pois o Pai, o Filho e o Espírito Santo possuem, cada um, espírito, alma e corpo.”

– “Ao ser criticado, disse que gostaria de ter “uma arma do Espírito” para explodir a cabeça de seus críticos. Além disso, profere palavras funestas contra aqueles que refutam suas heresias. As ameaças abaixo, que foram dirigidas ao Instituto Cristão de Pesquisas dos EUA:

“Agora eu estou apontando meu dedo para vocês com o tremendo poder de Deus sobre mim… Ouçam isto! Existem homens e mulheres no sul da Califórnia me atacando. É sob a unção que lhes falo agora. Vocês colherão o que estão semeando em suas próprias crianças se não pararem… E seus filhos e filhas sofrerão” (…)
“Vocês estão me atacando no rádio todas as noites — vocês pagarão e suas crianças também. Ouçam isto dos lábios dum servo de Deus. Vocês estão em perigo. Arrependam-se! Ou o Deus Altíssimo moverá a sua mão. Não toqueis nos meus ungidos…” ”

– “Defendendo a teologia da prosperidade, pela qual afirma que a pobreza é uma maldição, disse que Jó era carnal e mau (idem, p.103), ignorando o enfático testemunho de Deus acerca de seu servo: “Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, e desviando-se do mal” (Jó 1.8). ”

– “Defensor também da falaciosa confissão positiva, declarou: “Nunca, jamais, em tempo algum, vão ao Senhor e digam: ‘Se for da tua vontade…’ Não permitam que essas palavras destruidoras da fé saiam da boca de vocês”. (idem, p.295). Hinn ignora o fato de o próprio Cristo ter ensinado e empregado tal forma de oração (Mt 6.10; 26.39). ”

O que dizer diante de afirmações como estas? Não podemos ver qualquer foco na redenção que temos em Cristo na cruz do calvário, ou qualquer direcionamento sobre buscar glorificar a Deus com sua vida. Este falso profeta tem feito muito mal no meio cristão e termino dizendo as palavras de Oséias e de Jesus:

– Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. “Uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento, eu também os rejeito como meus sacerdotes; uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus, eu também ignorarei seus filhos.  Oséias 4:6

– Jesus respondeu: “Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus!  Mateus 22:29

Não siga pregadores que se colocam como se fossem os maiorais, que se promovem acima de tudo. Antes, busque o conhecimento de Deus através das escrituras sagradas e você não será levado por qualquer vento de doutrina, e nem seguirá falsos profetas sendo enganado por eles. Que Cristo seja seu referencial de vida e não esses falsos profetas pregadores da teologia da prosperidade e que ensinam heresias no meio do povo de Deus.

Fonte: Gospel Mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: